Maldoror : Le site

Tout sur Isidore Ducasse et Lautréamont.
Textes, Documents, Actualités, Bibliographie

3/19/2011

Le «Monstruário" de Ricardo Castro: Maldoror en images


Monstruário

Toda a obra de Ducasse é um gigante bestiário: junta técnicas de escrita
automática, fórmulas impossíveis, joga as palavras com outras sem ordem, estende
metamorfoses intermináveis, rouba, crie a volta a roubar, e monta uma grande
mensagem assémica.
Apenas algumas vezes a palavra besta aparece nos Cantos de Maldoror,
mas o texto está cheio delas.
Na maior parte das vezes, a besta é o próprio homem, mas pode ser um
escaravelho, um polvo, ou um tubarão. Anjos, Vaginas, Pénis, Deus
e o Homem não foram contemplados nesta colecção, apesar de direito
lhe pertencerem honorariamente.

O zoo pessoal de Lautréamont personifica-se variadas vezes nas
suas célebres enunciações do “belo como”, que não dizem apenas respeito
a animais grotescos, mas também a situações estranhas.
Numa delas, Lautréamont define-se a si próprio:
triste como o universo, belo como o suicídio.



Powered by Blogger